domingo, 31 de agosto de 2008

Poemas de uma alentejana


Poesia não é gramática,
Não requer explicação,
Poesia, é sonho da alma
Só a sente o coração!...

Olhar as aves nos céus,
E vê-las notas de música
Da magistral sinfonia,
Que foi composta por Deus!...

Achar que o oiro é palha
Que nada vale na vida,
E ver a palha como oiro,
Na campina ressequida…

…É coisa que não se ensina,
Se vive, sente somente!
…Poeta é como ser mágico
Dos sentimentos da gente!...

Ser poeta… como nascer,
É tanto obra de Deus,
Que quando algum deixa a terra,
Nasce uma estrela nos céus!

Maria José Rijo